Notícias

16 de fevereiro de 2018

Tempos extraordinários: os impactos da cultura na Transformação Digital das empresas


Vivemos tempos disruptivos. A lógica dos mercados vem sendo completamente resignificada pela Transformação Digital (TD), um dos movimentos mais relevantes dos mundo dos negócios nos últimos anos e que está impactando segmentos inteiros da economia. Como na história de David contra Golias, é cada vez mais frequente (e comum) assistir ao tombo de indústrias gigantes, assim como o surgimento de novos players, mais digitais. Paradigmas estão desmoronando; ao passo que abordagens originais estão emergindo. É uma época sem precedentes.

Conceito amplo e que vai além do uso de apetrechos hi-tech para resolução de contratempos do dia a dia, Transformação Digital abrange liderança, estratégia e gestão. Permeia o modo como as organizações e os colaboradores precisam agir para operar em cenários cada vez mais volúveis, complexos e impactados por oscilações constantes.  É uma mudança, sobretudo, de mentalidade: na forma de apreender e, principalmente, de empregar a tecnologia.

Para alcançar níveis plenos de maturidade digital, algumas empresas vêm se submetendo a transformações de gestão, de processos e também operacionais. Estão se desafiando a criarem oportunidades e não aguardar que elas surjam de “modo natural.” Estão manejando grandes volumes de informações e as utilizando de forma estratégica para a tomada de decisões – mais assertivas e orientadas a resultados. O objetivo? Neutralizar a obsolescência e, claro, manter a organização competitiva e relevante.

A cultura corporativa, no entanto, é um dos maiores entraves na jornada das empresas rumo à Transformação Digital. De acordo com o estudo “The Digital Culture Challenge”, promovido pela Capgemini em meados de 2017, existem grandes diferenças na percepção de líderes seniores e colaboradores quanto à existência de um ambiente digital dentro das organizações. Enquanto 40% dos executivos do alto escalão acreditam que as suas empresas já possuem uma cultura digital, somente 27% dos funcionários ouvidos concordaram com a afirmação. Ou seja: a maioria não enxerga a empresa em que trabalha como digital: https://goo.gl/pW8BNP

Segundo o estudo, que entrevistou 1,7 mil pessoas, de 340 organizações, em oito países, desenvolver uma cultura digital e fomentar mudanças é preciso persistência, tenacidade e atenção constante. O próprio levantamento aponta alguns elementos-chave: a) implementar agentes de mudança digital e empoderar colaboradores em direção à cultura digital; b) desenvolver KPIs focadas em comportamentos; c) investir em conhecimentos tecnológicos relevantes; d) comunicar claramente os objetivos digitais da empresa; e) contar com o envolvimento da liderança.

A verdadeira Transformação Digital é, acima de tudo, de mentalidade.