Notícias Fecomercio

7 de março de 2018

Mercado de trabalho formal do setor de turismo paulista tem queda de 0,5% em 2017


Segundo pesquisa da FecomercioSP, setor encerrou ano com estoque ativo de 275.837 vínculos empregatícios

O mercado de trabalho existente em decorrência da demanda dos turistas, seja de lazer, seja de corporativo, encerrou 2017 com o fechamento de 1.292 postos de trabalho. Apesar do resultado negativo, o número é bem inferior ao apurado em 2015 e 2016, quando 8.403 e 9.803 vagas com carteira assinada foram eliminadas, respectivamente. Dessa forma, o setor de turismo paulista encerrou o ano com um estoque ativo de 275.837 vínculos empregatícios, queda de 0,5% em relação a dezembro de 2016 – apesar de negativa, é a menor taxa de retração desde agosto de 2015.

Os dados são da Pesquisa de Emprego do Setor de Turismo (PESP Turismo), elaborada mensalmente pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP), com base nos dados da Relação Anual de Informações Sociais (Rais) e do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho.

Entre as sete atividades analisadas, quatro criaram empregos formais no acumulado do ano. Os destaques positivos ficaram por conta das agências e operadoras, com a geração de 448 vagas, e do setor de eventos, com abertura de 656 vínculos. No grupo agências e operadoras, chama a atenção os resultados da capital paulista, com 103 vagas a mais, enquanto o setor de eventos foi impulsionado pela atividade de organização de feiras, congressos e exposições, também em São Paulo, com 398 novos postos de trabalho.
Por outro lado, o grupo de transportes fechou 1.931 vagas formais, com destaque para a categoria de transporte aéreo regular de passageiros (-890 empregos), principalmente na capital paulista (-953 vagas). O setor de alimentação eliminou 574 empregos com carteira assinada.

Em termos proporcionais, o setor de transportes também apresentou a maior taxa de retração no estoque de trabalhadores formais em relação a 2016, de 1,8%, seguido pela atividade de alimentação. Nessa mesma base de comparação, o número de empregos com carteira assinada cresceu 5,2% no segmento de cultura e lazer e 3,9% no setor de eventos. Apenas em dezembro, 188 postos de trabalho foram fechados, principalmente em decorrência do desempenho negativo do segmento de transportes, com 684 vagas a menos, puxado pelas atividades de transporte rodoviário coletivo internacional de passageiros (-103 vagas) e do transporte aéreo regular de passageiros (-89 empregos). Confira a matéria completa aqui.

 

Voltar para Notícias