Notícias locais

1 de outubro de 2021

CNC participa do maior encontro de dirigentes sindicais do País


Delegações dos 26 Estados brasileiros, além do Distrito Federal, estão em Bento Gonçalves

Unidos para colher soluções. Esse é o tema do 36º Congresso Nacional de Dirigentes Sindicais do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (36º CNSE), que começou quarta-feira (29), em Bento Gonçalves, na serra gaúcha, e segue até sexta-feira, 1º de outubro. O evento é anual e é realizado de forma itinerante pelo Brasil, com o apoio da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), que marcou presença no Congresso. O presidente da Confederação, José Roberto Tadros, saudou a realização do evento por meio de um vídeo exibido no jantar de abertura do Congresso.

“É uma grande honra participar de um evento de tamanha singularidade e relevância para fortalecer os sindicatos do comércio de bens, serviços e turismo”, disse Tadros. “Apesar de adverso, esse período de pandemia ressaltou ainda mais o protagonismo sindical no cenário das relações de trabalhistas, inclusive com ações respaldadas pelo Judiciário, no trabalho hercúleo que foi realizado. Mais de 17 milhões de negociações coletivas foram pactuadas, superando até mesmo números do período pré-pandemia. A força do sindicalismo mais uma vez se sobressai durante um período de crise”, afirmou o presidente Tadros.

Uma comitiva da CNC, formada por técnicos e gestores da Divisão Sindical, Divisão de Relações Institucionais, Assessoria de Gestão das Representações, Assessoria das Câmaras Brasileiras do Comércio e Serviços, Gerência de Planejamento e Orçamento e da Gerência Executiva de Comunicação, está à disposição dos sindicatos associados no estande desenvolvido pela CNC para compartilhar as soluções e benefícios que a Confederação disponibiliza para todos seus representados.

“Esse congresso traz a união do nosso sistema, a construção de uma vida sindical plena. É muito importante termos esse ideal conosco, para podermos melhorar o futuro do trabalho aliado à produtividade. Passamos por momentos difíceis com essa pandemia. Ainda estamos passando. E só unidos é que podemos transformar, inovar e fazer com que o mundo sindical seja mais valorizado”, destacou a chefe da Divisão Sindical, Patrícia Duque.

A programação conta com reuniões de trabalho, talk show, painel, palestras, comissões temáticas e oficina, contemplando diversos temas que fazem parte da pauta diária do setor. Para o presidente do 36º CNSE, Daniel Amadio, que também preside o Sindilojas Regional Bento, é uma alegria realizar o congresso depois da troca de data por quatro vezes em razão da pandemia. “Montamos um protocolo de segurança rico em detalhes e alinhado com a Vigilância Sanitária, pois nosso maior desejo e ao mesmo tempo desafio é reunir estas pessoas com total segurança”, afirmou.

O evento reúne 212 sindicatos de 26 Estados, além do DF. “A busca por soluções que auxiliem na sustentabilidade dos sindicatos já era uma demanda pré-pandemia. Agora, o assunto ganhou ainda mais força diante de um momento desafiador. O Congresso chega com a missão de abrir horizontes, mostrar possibilidades e ajudar a compreender a nova realidade”, ressalta Amadio.

E, nessa linha de novas soluções e melhoria das práticas sindicais já implementadas está o conteúdo que a CNC levou para o Congresso. No estande da entidade, que tem como mote A força do Comércio, os sindicatos encontram informações sobre a UniCNC, inovadora e completa plataforma virtual de aprendizagem, exclusiva para desenvolver o conhecimento pessoal e profissional nas Federações e sindicatos; o SEGS, Sistema de Excelência em Gestão Sindical, oferecido às entidades para alinhar práticas; o recém inaugurado Memorial do Comércio, um acervo histórico inédito criado para preservar e contar a história do setor que é o principal motor da economia do País; além de informações sobre a implantação dos novos sites sindicais, um novo ambiente digital que a CNC oferece gratuitamente, contribuindo para a visibilidade dos produtos, serviços e imagem institucional das entidades.

No espaço ainda é possível saber mais sobre as inciativas do Sesc e do Senac, orientações relativas ao Plano Estratégico para as Federações do Comércio, com base em manual elaborado pela CNC, e o novo programa de inovação e tecnologia do sistema comércio, o CNC Transforma.

O vice-presidente da CNC, Luiz Carlos Bohn, que é presidente da Fecomércio-RS, Federação anfitriã do evento, destacou durante a abertura a importância do sindicalismo no Brasil, especialmente durante a pandemia. “Não bastassem as dificuldades tradicionais que o ambiente de negócios brasileiro impõe a nossas empresas, que já costumavam travar uma luta diária para sobreviver e prosperar, a pandemia e as políticas de restrição à abertura tornaram as suas vidas ainda mais difíceis. Com isso, nosso papel se tornou ainda mais importante”, afirmou.

Compartilhando experiências

Cases nacionais abriram agenda no primeiro dia de atividade. Mais de 400 congressistas prestigiaram as três reuniões de trabalho. Executivos e assessores jurídicos e de comunicação trocaram experiências a partir da apresentação de cases dos sindicatos. Ao todo, foram 15 trabalhos, em encontros realizados no Teatro da Fundação Casa das Artes e no Salão Carmènére, no Dall’Onder Grande Hotel, seguindo todos os protocolos de segurança. Os cases ganhadores serão conhecidos na cerimônia de encerramento, na sexta-feira, 1º de outubro.

A reunião dos Executivos foi coordenada pelo Diretor Executivo do Sindilojas Blumenau (SC), Márcio Sérgio Rodrigues. Já o encontro dos Assessores Jurídicos teve como coordenador o advogado do Sindilojas Porto Alegre, Flávio Obino Filho. Para Rodrigues, a adesão nesta edição foi expressiva e surpreendeu. “Os cases comprovam o quanto os sindicatos estão inovando e buscando formas de se sustentar. O exemplo do Sindilojas de Teófilo Otoni, Minas Gerais, com o uso de cartão de crédito, é um modelo que deu certo e nos motiva a apostar em novas estratégias”, disse.

A Gerente Executiva e Coordenadora de Comunicação do Sindilojas Caxias do Sul, Lisandra De Bona, foi a responsável pela reunião de Comunicação Sindical. “Como coordenadora deste seleto coletivo de assessores de Comunicação, fico muito grata por ter assumido esta missão que permite a todos nós compartilhar experiências e ideias preciosas que poderemos colocar em prática, aplicando em projetos e planos que vão fortalecer ainda mais a atuação sindical, contribuindo para a sustentabilidade de nossas entidades”, afirmou Lisandra.

Já Obino Filho, enalteceu a participação efetiva dos advogados dos sindicatos, que enriqueceram o debate com informações e indagações. “Está de parabéns o 36º CNSE pela organização e por ter dado a oportunidade aos advogados de trocarem informações. O dia de trabalho foi extremamente positivo”, avaliou.

Voltar para Notícias