Notícias locais

20 de setembro de 2018

Copom mantém Selic em 6,50% ao ano


Comitê seguiu a expectativa do mercado, com um cenário externo mais ameno e sem que a disparada do dólar afete a projeção para os próximos meses

O Copom (Comitê de Política Monetária) decidiu nesta quarta-feira (19) manter pela quarta vez seguida a Selic em 6,50% ao ano, seguindo o que esperava a maior parte do mercado financeiro. A expectativa do mercado é que os juros permaneçam estáveis pelo menos até o final do ano.

Quer investir em ações pagando só R$ 0,80 de corretagem? Clique aqui e abra sua conta na Clear

No comunicado, o Banco Central ressaltou que o cenário atual necessita de uma “política monetária estimulativa, ou seja, com taxas de juros abaixo da taxa estrutural”. “Esse estímulo começará a ser removido gradualmente caso o cenário prospectivo para a inflação no horizonte relevante para a política monetária e/ou seu balanço de riscos apresentem piora”, destacou a autoridade monetária.

Para o BC, os níveis de inflação se encontram em “níveis apropriados”, mas os principais riscos seguem associados à alta de juros nas maiores economias do mundo, em especial nos Estados Unidos, além das incertezas geradas pela guerra comercial de Donald Trump contra a China.

Analistas avaliam que, apesar do impacto da greve dos caminhoneiros na inflação, houve uma rápida reversão de cenário, o que, junto com o ritmo fraco da atividade econômica, reforça a projeção do mercado de que a Selic deve permanecer nos níveis atuais por mais tempo.

O principal risco visto pelos analistas estava na taxa de câmbio, que segue bastante volátil e chegou a bater a marca de R$ 4,20, sua máxima histórica. Mesmo assim, não há expectativa de que haja um impacto desta disparada nas futuras decisões do Comitê.

 

 

fonte: InfoMoney

Voltar para Notícias