Notícias locais

11 de março de 2019

E-commerce deve faturar R$ 258 milhões no Dia do Consumidor


Projeção é da Ebit/Nielsen. Nesta edição, data criada pelo comparador de preços Buscapé para alavancar as vendas em meses mais fracos será realizada neste dia 13 de março.

As promoções referentes ao Dia do Consumidor Brasil devem gerar faturamento de R$258 milhões no e-commerce em 2019 – uma alta de 18% em comparação com os R$ 229 milhões reportados na data no ano passado, segundo a Ebit|Nielsen, referência em informações sobre o comércio eletrônico brasileiro. O número de pedidos deve subir de 521.322 mil para 536.382 mil, alta de 2,9%, enquanto o tíquete médio deve crescer 14,5%, de R$420 para R$481.

A data de descontos, que neste ano será celebrada no e-commerce em 13 de março (sempre na quarta-feira da semana de 15 de março, o dia original), foi criada em 2014 pelo comparador de preços Buscapé e chega à sua sexta edição consecutiva. “O objetivo do Dia do Consumidor é aquecer as vendas em um dos meses de menor faturamento do ano, impulsionando o desempenho do setor no primeiro trimestre, que historicamente é o menos importante para o e-commerce”, afirma Ana Szasz, presidente da Ebit|Nielsen.
A estratégia deu certo e, graças às promoções, o e-commerce vende, em média, duas vezes mais na data, na comparação com uma quarta-feira comum. Em termos de faturamento médio diário, o Dia do Consumidor Brasil só perde para a Black Friday, principal data para o comércio eletrônico.
“É uma época que está crescendo e se consolidando no calendário anual do varejo. A cada ano, expande o número de lojistas participantes e de ofertas”, diz Ana. “Isso chama a atenção do consumidor, uma vez que ele ganha outra oportunidade de comprar mais pagando menos. E, do outro lado, o lojista consegue alavancar vendas em um mês que anteriormente era frio.”
Dados da Ebit|Nielsen apontam que categorias tradicionais, como Eletrônicos, Eletrodomésticos, Moda & Acessórios, Casa & Decoração e Cosméticos & Perfumaria devem ser as mais buscadas pelo consumidor.
Entretanto, assim como na Black Friday, categorias menos tradicionais, como por exemplo Alimentos & Bebidas, Pet Shop, Papelaria e Turismo também têm espaço para faturar mais.
A SEMANA INTEIRA
Criador do Dia do Consumidor Brasil, em 2014, o Buscapé, estenderá as ofertas para toda a semana nesta edição. De 11 a 17 de março, será possível encontrar promoções no e-commerce com descontos de até 50%.
“Neste ano decidimos inovar e ampliar nossa campanha, presenteando o nosso consumidor com sete dias de ofertas. Quem pesquisar, certamente fará uma excelente compra”, afirma Fernando Lugó, diretor de marketing do Buscapé.
O dia 15 de março foi escolhido, em 1962, por John Kennedy, então presidente dos Estados Unidos, e reconhecido pela ONU (Organização das Nações Unidas) alguns anos depois, para lembrar e valorizar os direitos dos consumidores do mundo todo.
O Dia do Consumidor Brasil já é o segundo maior faturamento do ano, perdendo apenas para a Black Friday. “Dados da Ebit|Nielsen apontam que 43% dos consumidores pretendem comprar na data. Já é bastante, mas mostra que temos muito para crescer”, diz Lugó, que espera movimento quatro vezes maior no Buscapé durante a semana.
Os smartphones devem ser os produtos mais desejados pelos consumidores, especialmente os de valor intermediário, entre R$1.000 e R$2.000, mas itens como SmarTVs, ar condicionado, videogames, geladeiras e máquinas de lavar também devem apresentar aumento de demanda.

 

 

Fonte: Diário do Comércio

Imagem: Pixabay

Voltar para Notícias