Notícias locais

14 de dezembro de 2020

Emissão de QR Code no Pix fica para março


Funcionalidade do Pix para pagamentos futuros estava prevista para iniciar em janeiro do ano que vem, mas foi adiada. para o mês de março. Para lojistas, a função será uma espécie de substituta dos atuais boletos de cobrança

O Banco Central (BC) decidiu adiar para 15 de março de 2021 o início da oferta, por parte das instituições financeiras e de pagamentos, do QR Code com data futura em operações do PIX – o sistema brasileiro de pagamentos instantâneos.

Originalmente, esta possibilidade estava prevista para começar em 4 de janeiro.

A mudança foi oficializada na Instrução Normativa BCB nº 58, publicada pelo Banco Central. Nela, a instituição afirma que “os participantes do PIX enquadrados na modalidade provedor de conta transacional devem estar aptos para possibilitar, ao usuário pagador, a leitura de QR Code, ou o tratamento de PIX Copia e Cola, associado a um PIX Cobrança em (…) 15 de março de 2021, para pagamentos com vencimentos”.

A possibilidade de pagamentos imediatos por meio de QR Code já está disponível desde 16 de novembro, quando o sistema começou a funcionar.

Anunciado no fim de outubro, o PIX Cobrança é uma funcionalidade que permitirá que lojistas, fornecedores, prestadores de serviços e outros empreendedores possam emitir um QR Code para operações de pagamento imediato ou em data futura com informações sobre juros, multas e descontos.

Será possível, por exemplo, emitir um QR Code em pontos de venda ou comércios eletrônicos, além de cobranças com vencimento em data futura. A função seria uma espécie de substituta dos atuais boletos de cobrança. Lançado em 16 de novembro, o PIX permite pagamentos e transferências 24 horas por dia, 7 dias por semana, todos os dias do ano. As operações ocorrem em menos de dez segundos.

 

Fonte: Diário do comércio

Voltar para Notícias