Notícias locais

19 de julho de 2018

Faturamento de micro e pequenas empresas fica estável em maio


Pesquisa Sebrae /Seade mostra que o valor chegou a R$ 60,4 bilhões, variação positiva de 0,1% sobre o mesmo mês do ano passado

O faturamento das micro e pequenas empresas do Estado de São Paulo atingiu, em maio, R$ 60,4 bilhões ­ – variação positiva de 0,1% ante o mesmo período do ano anterior. Os dados são da pesquisa Indicadores do Sebrae-SP. Segundo a entidade, o resultado foi afetado pela redução no fluxo de pessoas e de mercadorias provocado pela greve dos caminhoneiros.

Ainda assim, as MPEs dos setores do comércio e industrial apresentaram alta de 4,7% e 1,5%, respectivamente. Para o Sebrae, este aumento deve-se, principalmente, ao comércio, por depender de clientes que vivem ou trabalham nas proximidades da empresa. Por isso, não foram tão afetados em um mês em que os deslocamentos foram prejudicados.

Já o setor de serviços, incluindo transporte, apresentou queda no faturamento de 5,7%. Segundo o Sebrae, isto ocorreu porque o setor foi o mais impactado pela menor circulação de pessoas no período. Por regiões do Estado, as MPEs do município de São Paulo obtiveram aumento de 5,8%, Grande ABC, de 9,6% e a Região Metropolitana, 12,4%. O interior, no entanto, apresentou queda de 11,7%.

Em relação aos microempreendedores individuais (MEIs), a pesquisa mostra que o faturamento real em maio foi 17,4% maior que no mesmo mês do ano anterior. A pesquisa Indicadores também apontou as percepções dos empresários em relação ao segundo semestre do ano. Sobre as expectativas a respeito da quantidade de clientes e o faturamento da empresa, 46% acreditam em estabilidade.

Voltar para Notícias