Notícias locais

4 de outubro de 2019

Momento de reestruturação


Por Marco Aurélio Sprovieri Rodrigues, presidente do SincoElétrico

Por certo vivemos um momento muito difícil para a atividade econômica em nosso país.

Mas acredito que tal momento se dê face a um período de reestruturação do país e ante a grandes mudanças propostas e as diferentes opiniões e entendimento sobre os temas, criou-se um cenário de insegurança, que leva a uma queda na economia.

Com a aprovação da Reforma da Previdência creio que o cenário já poderá levar a um maior índice de confiança no país, aumentando os investimentos e melhorando a economia.

Tenho estado em reuniões com diversos integrantes do poder executivo e legislativo e verifico uma visão muito objetiva para a melhoria do ambiente de negócios e consequentemente um crescimento do emprego e renda no Brasil.

Vejo que existe um entendimento de que é preciso desburocratizar o país e simplificar as questões tributárias, onde tenho afirmado que antes de reduzir eventualmente a carga tributária o mais importante é simplificar o sistema tributário, o que trará as empresas maior segurança jurídica, redução substantiva nos gastos com a administração tributária (que no Brasil é dez vezes maior do que a média mundial). O tempo dedicado a administração tributária pelas empresas no Brasil chega a duas mil horas ano, enquanto a média mundial fica em torno de duzentas horas ano.

Assim somente a questão da simplificação pode levar as empresas a uma economia significativa, o que poderá ocasionar uma redução dos preços e aumento de vendas e investimentos.

Não há dúvida de que os integrantes da esquerda, face a derrota que sofreram na justiça e nas eleições, trabalham fortemente para a criação de um cenário caótico tendo em vista que esses não se preocupam com o país, mas somente com seus próprios interesses e os interesses ideológicos externos.

Não há dúvida que os bilhões desviados do Governo –  e já comprovados – se fossem aplicados de forma idônea no estaríamos no topo da lista dos países desenvolvidos.

Assim, creio que aprovada a Reforma da Previdência e uma simplificação tributária o passo seguinte seria de uma Reforma Administrativa, buscando reduzir os gastos públicos e buscando maior eficiência dos serviços públicos e capacidade de investimento em questões de importância para a melhora do país.

Os gastos públicos com pessoal são extremamente elevados dado a altos salários que superam em muito o teto salarial, muitas vezes destinados a um grande número de funcionários sem nenhuma atividade efetiva;  além de centenas de empresas públicas improdutivas que somente consomem recursos que deveriam ser destinados a investimentos produtivos e a redução de gastos que levariam a  efetiva possibilidade de redução da carga tributária.

Vejo, no entanto, que a grande previsão de investimentos por empresas irá melhorar em muito o cenário econômico para o próximo ano.

 

Voltar para Notícias