Notícias locais

5 de fevereiro de 2021

Nova reclassificação coloca Grande São Paulo na fase amarela


Mudança atinge outras cinco regiões e estabelecimentos poderão funcionar por mais duas horas a partir de segunda-feira (8)

Uma nova reclassificação do Plano São Paulo altera o posicionamento de diversas regiões o Estado, conforme comunicado do governo nesta sexta-feira (5). A despeito de as flexibilizações serem positivas para os comerciantes, a Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP) relembra da importância de seguir os protocolos de saúde e higiene para reduzir a disseminação do covid-19.

Na atualização do programa, que entra em vigor na segunda-feira (8), seis regiões avançam para a fase amarela: Araçatuba, Presidente Prudente, Grande São Paulo (incluindo a capital), Registro, Campinas e Baixada Santista. Os estabelecimentos localizados nestas áreas autorizados a abrir ganham duas horas de funcionamento, até as 22h, quando apenas serviços essenciais poderão funcionar.

Outras quatro regiões apresentaram melhora nos ados analisados pelo centro de contingência e saíram da fase vermelha para a laranja: Barretos, Ribeirão Preto, Marília e Taubaté. Continuam na laranja: Piracicaba, São João da Boa Vista, São José do Rio Preto e Sorocaba.

A região de Araraquara foi a única com piora nos indicadores de saúde e, por isso, foi rebaixada para a fase vermelha, a mais restritiva do Plano São Paulo. Bauru e Franca permanecem na fase vermelha.

Na quarta-feira (3), o governo estadual havia suspendido o decreto que deixava todo o Estado na fase vermelha aos fins de semana e feriados, e nos dias úteis das 20h às 6h. Na ocasião, também foi informado um pacote econômico de auxílio para o comércio. As ações atendem a pedidos feitos anteriormente pela Federação.

Voltar para Notícias