Notícias locais

30 de novembro de 2021

Presidente da CNC recebe Medalha Pedro Ernesto


Homenagem a José Roberto Tadros reuniu políticos no Palácio Guanabara e lembrou atuação da entidade em prol da sociedade brasileira.

O presidente da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), José Roberto Tadros, recebeu hoje o conjunto de medalhas Pedro Ernesto. A homenagem, que é a principal honraria concedida pelos vereadores do Rio de Janeiro a quem se destaca na sociedade brasileira ou internacional, foi feita essa manhã na sede do governo do estado, o Palácio Guanabara.

Tadros recebeu as medalhas e o certificado das mãos dos autores da iniciativa, o secretário de Estado de Agricultura, Pecuária, Pesca e Abastecimento do Rio de Janeiro, Marcelo Queiroz e o vereador Marcelo Arar; do secretário de Desenvolvimento Econômico do estado, Vinicius Farah, e do vereador Carlo Caiado, presidente da Câmara Municipal do Rio de Janeiro. Também participaram das homenagens o presidente da Fecomércio – RJ, Antonio Florencio de Queiroz Junior, e o deputado estadual vice-presidente da Alerj, Jair Bittencourt.

 

Abrindo os discursos, Arar destacou o carreira de Tadros e agradeceu os serviços prestados à sociedade. “Sua vontade de mudar o mundo o levou a lugares de extrema relevância. Atualmente, como presidente da CNC, o senhor tem conseguido transformar vidas em todos os cantos do país”, elogiou.

O desempenho à frente da entidade também foi reconhecido pelo presidente da Fecomércio – RJ, que evidenciou os últimos anos de dificuldade causados pela pandemia de Covid-19. “O Brasil, mais uma vez, chamou o Sistema S a participar e ele se fez presente. O trabalho da CNC foi brilhante e fez com que as agruras fossem um pouco menores. Não lembramos de uma atuação tão forte e tão firme no apoio à população”.

Parceria com os municípios

Vinicius Farah, que foi prefeito do município de Três Rios, destacou o papel das entidades como o Sesc e o Senac como parceiras dos municípios. “Fico muito à vontade para falar, pois só quem foi prefeito de uma cidade por oito anos, como eu fui, com muito orgulho, sabe o quanto o Sistema S é parceiro dos gestores municipais. Se eu não tivesse o Sistema S do meu lado, eu não teria transformado a vida de 130 mil pessoas, que é a população de Três Rios”, afirmou Farah.

Já o secretário de Estado de Agricultura, Pecuária, Pesca e Abastecimento lembrou da importância de ter a sede da instituição no Rio de Janeiro enquanto todas as outras confederações do sistema estão localizadas em Brasília. “A CNC hoje é uma referência e orgulho para todos que moramos aqui. A entidade não significa só uma sede, significa geração de emprego e recuperação econômica”, declarou.

Ao fim dos discursos, em seu agradecimento emocionado, Tadros, que é de Manaus, falou sobre sua relação com a capital fluminense e a escolha pela permanência. “Jamais tiraria a sede administrativa da cidade do Rio em homenagem a tudo que a cidade representou na história do Brasil e na história do Sistema Comércio. Todo o Estado tem vocação para as atividades de comércio e serviços”.

O presidente da CNC também falou sobre o papel do Sistema S e os desejos para o país. “O Sistema S veio com a finalidade de ajudar o Estado nacional e os brasileiros a resgatarem os bolsões de pobreza e miséria, tentando mitigar essa realidade que nos assola e nos humilha. Esse país tem absolutamente tudo para se tornar uma das cinco potências do mundo. Somos um país amadurecido e precisamos de um comportamento de maturidade e respeito com a cidadania”, afirmou Tadros.

 

foto: CNC

Voltar para Notícias