Notícias locais

29 de setembro de 2021

Presidentes de confederações patronais se reúnem na sede da CNC em Brasília


Participaram dirigentes e representantes da CNA, CNI e CNT

A Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) sediou na quarta-feira (22), em Brasília, a reunião dos presidentes das confederações patronais que representam os setores da agricultura, comércio, indústria e transporte.

No encontro, os dirigentes fizeram uma análise do cenário econômico do País, debateram sobre as matérias de interesse comum que estão em tramitação no Congresso Nacional e trocaram experiências sobre os programas sociais e de formação implantados em todo o Brasil por meio dos serviços sociais, os chamados “Ss”.

“Somos entidades voltadas ao desenvolvimento econômico, ao desenvolvimento do capitalismo, à manutenção da democracia e da livre empresa, olhando sempre para o futuro das nossas instituições que estão voltadas para os empresários e também para o trabalhador”, ressalta o presidente da CNC, José Roberto Tadros, anfitrião do encontro, que ocorre mensalmente.

O presidente da Confederação Nacional da Indústria (CNI), Robson Braga, observa que as confederações estão cada vez mais voltadas para desenvolver o empreendedorismo, assim como o presidente da Confederação Nacional do Transporte (CNT), Vander Costa, aponta que as empresas representadas pelas entidades são as grandes empregadoras do País. “A discussão é na linha de promover um desenvolvimento econômico social sustentável”, afirma o dirigente nacional do setor de transportes.

Também participou da reunião o assessor especial da Presidência da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), Daniel Klüppel Carrara, diretor-geral do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar). Participaram, ainda, o vice-presidente Financeiro da CNC, Dr. Leandro Domingos; a chefe da Divisão de Relações Institucionais da CNC, Nara de Deus; a diretora de Relações Institucionais da CNI, Mônica Messenberg e o chefe de gabinete, Teodomiro Braga e a diretora Executiva Nacional do Sest-Senat, Nicole Goulart.

Sistema S

O termo é utilizado para se referir às instituições prestadoras de serviços que são administradas de forma independente por confederações empresariais dos principais setores da economia. Apesar de prestarem serviços de interesse público, essas entidades não são ligadas a nenhuma das esferas de governo. Mantidas com recursos das empresas de cada setor, essas organizações oferecem um conjunto variado de serviços à população, como escolas, cursos técnicos, pesquisas e atividades culturais e esportivas. Voltadas à educação profissional estão o Senac (comércio), Senai (indústria), Senat (transporte) e Senar (agricultura). Prestam serviços ligados ao bem-estar social o Sesc (comércio), Sesi (indústria) e Sest (transporte).

Voltar para Notícias