Notícias locais

24 de abril de 2019

Sebrae elege nova diretoria para o período 2019/2022


Presidente da CNC e do CDN do Sebrae, José Roberto Tadros com diretores do Sebrae Carlos Melles, Bruno Quick e Eduardo Diogo

O Conselho Deliberativo Nacional do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) elegeu, em 17 de abril, em reunião extraordinária, a nova diretoria nacional da instituição para o período 2019 a 2022. A reunião foi presidida pelo presidente da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), José Roberto Tadros, que também preside o Conselho Deliberativo Nacional do Sebrae (CDN). Segundo Tadros, a reunião foi convocada, em caráter extraordinário, obedecendo os diplomas legais.

A reunião extraordinária contou com a participação de 21 conselheiros, que representam diferentes instituições públicas e do setor privado. Integram a diretoria nacional recém-eleita o ex-deputado federal Carlos Carmo Andrade Melles, que será o diretor presidente; Bruno Quick Lourenço de Lima, como diretor técnico, e Antonio Eduardo Diogo de Siqueira Filho, diretor de administração e finanças.
A definição da nova diretoria se deu a partir de requerimento único que foi registrado junto à Secretaria do Conselho para os cargos de diretor presidente, diretor técnico e diretor de administração e finanças.
Sobre os novos diretores do Sebrae Nacional
O novo presidente, Carlos Melles, é mineiro de São Sebastião do Paraíso. Engenheiro agrônomo pela Universidade Federal de Viçosa (BA) e pesquisador com pós-graduação em Fitotecnia/Bioenergia pela Unesp, com atuação na Epamig e Embrapa e Deputado federal por seis mandatos seguidos.
Bruno Quick, eleito novo diretor técnico, é engenheiro civil e especialista em políticas públicas pela Unicamp. Atua na área de planejamento e produção, já tendo ocupado a posição de gerente da Unidade de Políticas Públicas e Desenvolvimento Territorial do Sebrae Nacional.
O novo diretor de administração e finanças, Eduardo Diogo, é advogado e bacharel em Direito, mestre em liderança pela Georgetown University – McDonough School of Business, em Washington. Eduardo trabalhou no Banco Mundial e também ocupou funções públicas no governo estadual do Ceará.

Voltar para Notícias