Notícias locais

27 de outubro de 2021

Sistema Comércio alinha ações de sustentabilidade em encontro nacional


Abertura do evento foi realizada pelo presidente da CNC, José Roberto Tadros

O 2º Encontro Nacional de Sustentabilidade 2021 – CNC-Sesc-Senac teve sua abertura realizada no dia 25 de outubro, por videoconferência. O evento tem como objetivo buscar a integração dos representantes do Sistema Comércio e suas representações regionais, debatendo aspectos comuns entre as entidades coordenadoras do Ecos – Programa de Sustentabilidade, com vista ao alinhamento institucional sobre ações relacionadas às temáticas “Gestão Sustentável”, “Educação para ações Sustentabilidade ”e“ Aquisições Sustentáveis ​​”.

O presidente da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviço e Turismo (CNC), José Roberto Tadros, destacou, em mensagem de vídeo exibida na abertura do evento, a oportunidade que o evento oferece para integrar a rede de sustentabilidade do Sistema Comércio, com os esforços coordenados da CNC, das Federações, do Sesc e do Senac. “A sustentabilidade é um valor expresso no planejamento de nossas instituições e isso nos demostra o quanto estamos precisamos com o setor empresarial.”

Euricério Filho, professor do laboratório de tecnologia e gestão de negócios da Escola de Engenharia da Universidade Federal Fluminense (Latec / UFF), abriu o evento com a palestra de excelência em sustentabilidade. Segundo ele, a maior missão das grandes instituições na atualidade é criar um elo entres como palavras sustentabilidade e gestão. “Esse conceito de sustentabilidade – atender às demandas da geração presente sem comprometer a geração futura – é muito novo, o primeiro debate mais profundo aconteceu em 1987, após o relatório Nosso Futuro Comum, derivado da Comissão Mundial sobre o Meio Ambiente e Desenvolvimento, mas a grande questão é onde tudo se encaixa, como podemos trazer isso para nosso dia a dia ”, disse Euricério.

Desafio

Para entender melhor, a sustentabilidade foi dividida em três pilares, econômico, ambiental e social. “O maior desafio é manter o equilíbrio desses três elementos. A maioria das empresas ainda busca o sucesso no financeiro, mas, a partir de agora, precisam buscar a captura do valor ambiental e o social, que são partes de pessoas envolvidas na instituição.”

O segundo palestrante do dia foi Matheus Dornelas, integrante do Ecos – Programa de Sustentabilidade, mestre em gestão empresarial, e especialista técnico da Divisão Sindical (DS) da CNC. Segundo Dornelas, é fundamental definir os objetivos e quais estratégias sustentáveis seguir. “Antes de saber para onde queremos ir é fundamental saber a história do Ecos dentro do Sistema CNC- Sesc- Senac, como começou, e qual o desdobramento dele dentro das três entidades. Dos 17 objetivos e 169 metas a serem alcançadas até 2030, o Ecos pode contribuir para o cumprimento de 13 objetivos e 24 metas”, afirmou.

Geração de valores

Outro resultado esperado quanto à implementação das estratégias é potencializar a geração de valores para todas as partes interessadas das entidades do Sistema Comércio, a partir de uma compreensão maior do que é esperado por elas, pela priorização de suas iniciativas e por uma atuação estruturada e sustentável. “Ainda neste contexto, para que todas estas práticas sejam mantidas e melhoradas ao longo do tempo, esperamos consolidar nossas políticas e diretrizes de acordo com as agendas que cada entidade possui, relacionadas ao seu negócio. Assim, vamos assegurar o legado de nossa atuação sustentável”, disse Matheus Dornelas.

Juliana Soares, especialista em sustentabilidade, pós-graduada em Gestão Socioambiental para a Sustentabilidade, do Instituto Ethos de Empresas e Responsabilidade Social, encerrou o dia com a apresentação dos indicadores Ethos para Negócios Sustentáveis e Responsáveis. Soares apresentou a ferramenta de gestão para identificação do nível de incorporação dos aspectos da sustentabilidade e da responsabilidade social empresarial (RSE) nas práticas e estratégias da organização. ”É muito importante saber que a CNC está no caminho certo em relação à sustentabilidade, com uma visão definida, buscando o desenvolvimento sustentável da sociedade, mas também com olhar para indicadores e metas”.

O Ethos, organização da sociedade civil sem fins lucrativos, tem como objetivos ajudar como empresas a gerir seus negócios de forma socialmente sustentável, tornando as empresas parceiras na construção de uma sociedade sustentável e justa. “Atuamos em defesa da sociedade através das empresas e corporações, promovendo diálogos entre empresa, sociedade e órgãos governamentais, com a realização de cursos, capacitações e workshops”, informou Juliana.

Voltar para Notícias