Notícias locais

17 de dezembro de 2021

Boa Vista: 41% dos pequenos negócios estão otimistas com vendas de Natal


Antes da pandemia, em 2019, levantamento semelhante mostrava otimismo entre 51% dos micro e pequenos empresários

Pesquisa da Boa Vista aponta que menos da metade dos micro e pequenos empresários estão otimistas com as vendas de Natal. Pelo estudo, 41% das empresas entrevistadas creem em aumento das vendas para a data este ano, em relação ao ano passado.

Já 37% estão pessimistas e acreditam em queda nas vendas, ao passo que os 22% restantes esperam vendas iguais.

Em 2020, eram 40% os otimistas, 17% esperavam vendas iguais ao ano anterior e 43% esperavam vendas menores, o que demonstra que o pessimismo entre os empresários é menor em 2021.

Em 2019, com o último Natal antes da pandemia, os otimistas com o aumento das vendas eram 51%.

Segundo a Boa Vista, as vendas para a data representam, em média, 11% do faturamento das empresas. Para a maioria dos entrevistados (28%), as vendas de Natal em 2021 ultrapassam 15% do faturamento.

“Mesmo com o avanço da vacinação, o que contribui para a retomada das atividades nos mais diversos segmentos, o crescimento econômico ainda é lento. Há cautela por parte de empresários e consumidores, o que se reflete em uma expectativa retraída de vendas para o Natal e Fim de Ano, similar ao que os empresários previram em dezembro de 2020”, afirma Flavio Calife, economista da Boa Vista.

CONTRATAÇÕES

O Natal de 2021 não deve promover uma grande abertura de vagas no mercado de trabalho, segundo o estudo da Boa Vista. Apenas 21% dos empresários pretendem fazer novas contratações em função da data comemorativa.

Os números representam uma queda em relação a 2020, quando 24% dos entrevistados pretendiam contratar novos funcionários para o Natal. “A baixa perspectiva de novas contratações por parte dos empresários é outro reflexo causado pela incerteza econômica”, comenta Calife.

ESTRATÉGIAS DE VENDA

Quanto às estratégias adotadas pelos empresários para aumentar as vendas nesse Natal, a aposta principal, para 43%, é ampliar as vendas pelas redes sociais, seguida pela criação de novas promoções (40%), e do oferecimento de novas formas de pagamento (30%).

Ainda em relação às mídias digitais, 44% das empresas ouvidas têm site próprio, e 63% realizam negócios na web.

A maioria ainda necessita da infraestrutura de terceiros para realizar negócios on-line: 23% têm fornecedores e parceiros como principais canais de negócios. Outros 17% utilizam empresas de e-commerce. Para 16%, o principal canal utilizado é o e-mail.

Quando questionados sobre quais são as principais dificuldades para realizar negócios on-line, 19% dos empresários apontaram a comunicação com o público-alvo, 14% a falta de conhecimento, e outros 14% a falta de credibilidade.

METODOLOGIA

A pesquisa realizada pela Boa Vista foi baseada em um questionário de autopreenchimento, encaminhado via e-mail e aplicado entre 500 micros e pequenos empresários, representantes dos setores do Comércio, Indústria e de Serviços, em nível nacional.

O índice de confiança é de 95% e a margem de erro é de 4 pontos percentuais para mais ou para menos.

 

Fonte: Diário do Comércio
Foto: Freepik

 

Voltar para Notícias